fbpx

O mercado financeiro oferece uma gama imensa de produtos com suas mais diversas características. Alguns produtos como as ações de uma empresa por exemplo, são conhecidos por terem uma maior volatilidade, aumentando a exposição do investidor ao risco; outros produtos como Certificados de Depósito Bancário (CDBs), Fundos de Renda Fixa e Títulos Públicos indexados à SELIC oferecem uma menor volatilidade, portanto um menor risco.

É importante que o investidor conte com uma boa assessoria na hora de montar sua carteira de investimentos para que seus objetivos estejam alinhados à sua estratégia. Um primeiro e importante passo para este alinhamento de interesses é conhecer o perfil de risco do investidor. Geralmente sendo classificado em três tipos, cada um com seus prós e contras.

Conservador: Investidores com este perfil tendem a ter uma aversão muito grande ao risco, ou seja, eles não estão dispostos a aceitar um maior risco mesmo com uma maior possibilidade de ganhos. Dito isso, produtos da renda variável estão fora de cogitação dada sua alta volatilidade. Porém, o mercado financeiro é um mundo à parte e este investidor poderá alcançar seus objetivos investindo em ativos de renda fixa, com baixo risco e maior previsibilidade. Alguns destes são:

  • Ativos de Emissão Pública:
    • Títulos do Tesouro Direto (pré ou pós fixados)
      • Tesouro Selic
      • Tesouro Prefixado
      • Tesouro IPCA+
  • Ativos de Emissão Privada (garantidos pelo FGC):
    • CDB
    • LCI/LCA
    • LC
  • Fundos de Investimento em Renda Fixa

Moderado: Os investidores com este perfil têm uma maior facilidade em aceitar riscos do que os de perfil conservador. Ao montar sua carteira, a maior parte dos ativos continuam investidos em renda fixa, mantendo assim uma boa previsibilidade e segurança. Porém, uma pequena parte da carteira é direcionada para ativos com certo risco, dessa forma fazendo com que a carteira de investimentos seja mais diversificada e tendo maior possibilidade de ganhos comparado à uma carteira conservadora. Vale lembrar que a escolha dos ativos específicos é muito particular de cada investidor.

De acordo com Bruno Alves, CFP da Capse Investimentos, em linhas gerais o perfil do investidor pode ser classificado de acordo com a sua tolerância às perdas.

“Normalmente o Investidor Moderado já possui uma certa tolerância à volatilidade do mercado, portanto deve evitar concentrar sua carteira em uma mesma categoria de produto e tentar equilibrar o grau de segurança e liquidez dos ativos ao objetivo de buscar melhores rentabilidades. O Investidor Moderado geralmente possui uma certa exposição em renda variável, apesar de concentrar o maior volume de sua carteira em ativos mais seguros.”

Arrojado: Este investidor opta por uma estratégia agressiva de investimentos, onde o risco passa a ser considerado uma ferramenta que possa possibilitar maiores ganhos nos seus investimentos. É importante lembrar que uma das melhores formas de mitigar o risco é através da diversificação da carteira, deste modo se o investidor está perdendo rentabilidade em uma ponta ele pode estar ganhando em outra. A renda variável oferece várias opções adequadas a este perfil, algumas delas são:

  • Ações
  • Fundos de Investimento
    • em ações
    • multimercado
    • imobiliários
    • cambiais
  • Ouro
  • Derivativos
  • Entre outros investimentos mais exóticos.

É importante ressaltar que o melhor destes três perfis é aquele que se adequa a você! Aqui na Capse contamos com profissionais experientes e com motivação para ajudá-lo a cuidar melhor dos seus investimentos.

Por: Pedro Saraiva e Bruno Alves

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Av. Paulista, 1.450, 3º Andar

São Paulo – SP

Ouvidoria: 0800 724 8282

www.agorainvestimentos.com.br


Porto Alegre – RS

Rua Antônio Carlos Berta, Nº 475

Sala 2001



Curvelo - MG

Rua Tupinambás, Nº 309 

Sala 1



A Capse é uma empresa de agentes autônomos de investimento, autorizada pela CVM e constituída conforme a Instrução CVM Nº 497, para maiores informações acesse www.capse.com.br e www.cvm.gov.br. O Agente Autônomo de Investimento é um preposto da Ágora investimentos que atua na prospecção e captação de clientes, intermediação de negócios e prestação de informações sobre os produtos e serviços oferecidos pela Ágora. Portanto, não é permitido ao Agente Autônomo atuar como CONSULTOR, GESTOR ou ADMINISTRADOR de carteira, assim como procurador ou representante de clientes. Além disso, também não é permitido que o Agente Autônomo entregue a clientes ou deles receba, por qualquer razão, inclusive a título de remuneração pela prestação de serviços, quaisquer numerários, títulos ou valores mobiliários. Atualmente, a atividade dos Agentes Autônomos de Investimento é regida pela Instrução CVM nº 497. Nela você poderá encontrar, detalhadamente, toda a regulamentação pertinente. Sócios: Inácio Gaudie Ley Recena, Bruno de Andrade Alves, Felipe Augusto Marquetto Abrantes, Cassia Machado de Oliveira, Flavio Sachs Beylouni, Francisco Eduardo Köhler Dal Ri, Everaldo Luiz Boschetti, João Vitor Führ, Marcio Morel Correa Fichtner, Mateus Bueno Palermo, Naiana Natasche Bar, Natália De Almeida Portela, Renato Boaventura Diniz Oliveira e Roberto Muller Ely. Para informações e dúvidas, favor contatar seu Agente Autônomo de Investimento. É importante lembrar também que a Ágora investimentos está sempre à disposição de seus clientes, e se preferir um contato direto com a nossa equipe de atendimento, ficaremos satisfeitos em atendê-los. Em caso de dúvidas, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. A Ágora investimentos toma todas as precauções razoáveis para assegurar que nenhum vírus esteja presente nesse e-mail, a empresa não poderá aceitar a responsabilidade por quaisquer perdas ou danos causados por vírus ou similares. As mensagens trocadas neste endereço são de propriedade da Ágora investimentos podendo ser objeto de prova para eventuais contestações e questionamentos judiciais e regulatórios.